Arcos


Pet Ostomizado


O grupo que estuda o fluxo da assistência ao paciente ostomizado na Rede SUS/BH promoveu o “I Seminário de Atenção a Pessoa Ostomizada” nos dias 24/02 e 05/03, sob a coordenação da professora do curso de Nutrição Raquel Marques Diniz, tutora do PET Ostomizado. O evento teve como objetivo sensibilizar os profissionais da rede SUS/PBH sobre as demandas desses pacientes em todo o serviço de saúde – atenção primária, secundária e hospitalar. A programação do primeiro dia contemplou as políticas públicas de aquisição e distribuição dos dispositivos por parte da Coordenadoria da Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência da Secretaria Estadual de Saúde, tema apresentado pelo enfermeiro estomaterapeuta Mauro Souza Ribeiro. Nesse mesmo dia, a nutricionista Adriana Márcia Silveira, uma das tutoras do PET, apresentou os resultados obtidos nesse estudo sobre o perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no Serviço de Assistência aos Ostomizados do Centro de Reabilitação (CREAB) Leste da PBH.

O segundo dia do evento foi reservado para as questões relacionadas à assistência do indivíduo ostomizado. Iniciou-se com relatos de casos vivenciados pelos participantes em seus respectivos locais de trabalho. Os relatos foram o ‘pano de fundo’ para a apresentação e melhor entendimento das variáveis que envolvem a estomia: o procedimento cirúrgico, as assistências de enfermagem, nutrição e psicologia. A médica coloproctologista Kelly Rodrigues Buzzato apresentou as indicações clínicas para se fazer a estomia, citou as técnicas cirúrgicas utilizadas, as dificuldades inerentes ao procedimento cirúrgico e suas implicações na evolução do paciente. A enfermeira Telma Rainer mostrou todos os dispositivos existentes para colostomia e ileostomia, salientando os cuidados fundamentais desde o pré-operatório para a boa adaptação à ‘bolsa’. A nutricionista Luciana Cordeiro Duarte discutiu os erros alimentares mais cometidos pelos pacientes e suas conseqüências nutricionais e clínicas. Em seguida apresentou as condutas mais adequadas para cada caso e disponibilizou uma orientação nutricional para todos os presentes. A psicóloga Lisia Andries descreveu o processo de ‘luto’ pelo qual passa o paciente ao se deparar com a estomia e a necessidade de se trabalhar o assunto para que o sujeito consiga elaborar essa questão, tendo em vista que todos esses aspectos interferem na sua reabilitação.




  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444