Arcos



Publicação detalhada
Artigo: Utilização de recursos não medicamentosos como alternativa terapêutica na minimização de agentes estressores na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

Autor(es): ANDRADE, Renata Santiago1, AVELAR, Flávia Mayumi Watanabe1, FARIA, Luiza Souza Braga Chaves1, FIGUEIREDO, Jéssica Cândida Roque1, GHERARDI, Natália Henrique1, GOMES, Sara Magalhães1, JESUS, Paola Danielle Silva1, MATTAR, Luiza Campi Ricardo1, NEVES, Jussara Alves Cardoso2.

 

RESUMO
 
O presente estudo de revisão literária, realizado através de pesquisa bibliográfica, propõe-se a discutir
os recursos não medicamentosos como tratamento dos agentes estressores vivenciados pelos pacientes
na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A internação hospitalar representa para os pacientes uma nova
perspectiva sobre a vida, influenciada pelo medo do futuro incerto, trazendo consigo angústia e
estresse. A UTI foi escolhida pelos autores como o alvo de estudo, por ser considerado o local mais
estressante e hostil de um hospital, pois apresenta muitos recursos tecnológicos, ruídos oriundos de
máquinas, iluminação artificial excessiva e uso de cores que proporcionam ansiedade. A análise
literária revelou a musicoterapia, atividades lúdicas, cromoterapia e utilização de luminosidade
natural como os recursos não medicamentosos que são possíveis de serem aplicados na prática. A
justificativa para utilização destes recursos está no bem-estar proporcionado ao paciente que
desencadeia respostas fisiológicas capazes de melhorar seu estado de saúde. Assim, conclui-se que o
processo de internação vivenciado pelos pacientes, é influenciado não só pelo seu estado de saúde,
mas também pelas condições do ambiente que os cercam. Nesta perspectiva, é importante que as ditas
“medidas terapêuticas não medicamentosas” ganhem espaço expressivo no ambiente hospitalar para
que assim os enfermeiros possam utilizar destes recursos alternativos, especificamente na UTI. Desta
forma o paciente será beneficiado e o ambiente hospitalar se tornará mais humanizado.
 
PALAVRAS-CHAVE: Musicoterapia. Percepção de cores. Exaustão emocional e física. Iluminação. Ruído. Jogos e
brinquedos. Terapias complementares
 
Anexo Artigo.pdf



Local:

Data de publicação no site: 16/05/2013


Link do artigo completo: * PDF Document

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444