Arcos



Publicação detalhada
Artigo: AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E SONO DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE DOR MUSCULOESQUELÉTICA CRÔNICA - FISIOTERAPIA PUC POÇOS DE CALDAS

Autor(es): Letícia Gigante Rosário; Marilene Mendes dos Santos

 

Esse trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade do sono e a qualidade de vida de indivíduos portadores de dor musculoesquelética crônica. Participaram do estudo, 50 indivíduos, de ambos os gêneros, com média de idade 43,26 ± 11,57 anos, todos portadores de dor musculoesquelética crônica. A intensidade da dor foi avaliada pela escala visual analógica (EVA); a qualidade de vida através do questionário SF-36; e a qualidade do sono pelo Índice da qualidade do sono de Pittsburgh (PSQI) e pela Escala de sonolência de Epworth (ESS-BR). A média da intensidade de dor foi de 7,04±1,77, sendo que, 38,9% dos participantes queixavam-se de dores na coluna vertebral, 18,1% nos joelhos, 7,7% nos ombros e 35,% apresentam dores em outros locais do corpo. O Questionário SF-36 demonstrou baixas médias nos domínios aspectos físicos (40) e dor (42,5), médias intermediárias em estado geral de saúde (63,46), capacidade funcional (64,43) e vitalidade (66,7) e médias altas em saúde mental, aspectos sociais e aspectos emocionais. No Índice da qualidade do sono de Pittsburgh (PSQI), 42% apresentaram má qualidade de sono e na escala de sonolência diária (ESS-BR) 56% sonolência diurna normal, 24% sonolência diurna limite, 16% sonolência diurna leve, 4% sonolência diurna moderada e 0% sonolência diurna severa. Diante dos resultados obtidos, foi possível concluir que indivíduos com dores musculoesqueléticas crônicas apresentaram baixa qualidade de sono, assim como, queda na qualidade de vida.

Palavras-chave: Dor crônica. Dor musculoesquelética. Sono. Qualidade de vida.

 



Local:

Data de publicação no site: 08/04/2013


Link do artigo completo: na PDF Document

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444