Arcos



Publicação detalhada
Artigo: AVALIAÇÃO DE MEMÓRIA E EQUILÍBRIO EM PORTADORES DA DOENÇA DE ALZHEIMER - FISIOTERAPIA PUC POÇOS DE CALDAS

Autor(es): Camila de Jesus Saqueli; Luciana Auxiliadora de Paula Vasconcelos

 

A doença de Alzheimer (DA) é uma condição neurodegenerativa comum em idosos, associada a declínio funcional em múltiplos domínios. A inatividade motora é típica em estágios moderados e avançados da doença e o equilíbrio torna-se uma importante preocupação, uma vez que pacientes com demência há um risco aumento de quedas. Os três estudos de casos apresentados neste trabalho, descrevem uma abordagem fisioterapêutica domiciliar para treino de equilíbrio e a efetividade desta estratégia nas atividades de vida diária, qualidade de vida e funções cognitivas destes indivíduos. Participaram três indivíduos com DA (78-80 anos) e um de seus parentes. Foram realizadas três avaliações: inicial (antes do procedimento), final (após o procedimento) e de seguimento (1 mês após o procedimento), utilizando as seguintes ferramentas de mensuração: Index de independência nas atividades de vida diária de Katz, Escala de equilíbrio e mobilidade de Tinetti, Mini exame do estado mental e escala de avaliação de qualidade de vida na doença de Alzheimer(versão paciente e familiar). O procedimento terapêutico foi baseado em exercícios de equilíbrio e no conceito de dupla-tarefa. Os resultados sugerem benefícios desta estratégia domiciliar para o equilíbrio e qualidade de vida (nas duas versões da escala), comparando os momentos inicial e final de avaliação. No segmento observou-se decréscimo nestes valores. Foi possível verificar ainda uma forte relação entre a queixa principal dos indivíduos com DA e a pontuação do Índice de Katz. Porém, o procedimento não foi útil em melhorar a capacidade cognitiva dos participantes a qual diminuiu durante o período proposto para o procedimento. Estas perdas cognitivas podem explicar a discrepância encontrada na percepção da qualidade de vida do paciente nas percepções do próprio e de seu familiar. Assim, este estudo indica que a abordagem fisioterapêutica domiciliar é uma estratégia econômica e útil para melhorar equilíbrio e qualidade de vida em indivíduos com DA. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Doença de Alzheimer.Fisioterapia.Memória.Equilíbrio.Qualidade de vida.



Local:

Data de publicação no site: 08/04/2013


Link do artigo completo: na PDF Document

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444