Arcos



Publicação detalhada
Artigo: Influência do local de inovulação de embriões bovinos e do tamanho de corpo lúteo sobre a taxa de prenhez em programa de tetf – transferência de embri

Autor(es): Andrew Baião C. Macedo Pessoa

RESUMO
A técnica de transferência de embrião habitualmente utilizada em bovinos está bem definida e consiste na inovulação de um embrião no trato reprodutivo de uma fêmea receptora, previamente preparada, que irá completar a gestação. A busca por uma técnica cada vez mais eficiente pode ser um fator determinante para o sucesso na transferência de embrião, já que existem inúmeros fatores não ambientais envolvidos nas falhas de gestação. Costumeiramente, a maioria dos técnicos deposita o concepto no terço cranial do corno uterino ipsilateral ao corpo lúteo (CL). No entanto, embora esse método seja rotineiramente utilizado, pouco se sabe em relação ao local ideal para se depositar o embrião no corno uterino A ovulação de folículos maiores geralmente resulta no desenvolvimento de um CL maior, capaz de produzir mais progesterona. O desenvolvimento embrionário não parece ser devido a efeitos diretos da progesterona sobre o embrião, mas ao aumento da secreção de vários fatores voltados para o estímulo do desenvolvimento embrionário. Durante o período pré-ovulatório, acredita-se que o estradiol “programe” o útero, preparando-o para receber o concepto e a principal vantagem da presença de altas concentrações pré-ovulatórias de estradiol é a alteração do ambiente materno das vacas receptoras. O presente estudo objetivou analisar se o local de inovulação e o tamanho do corpo lúteo interferem na taxa de prenhez em novilhas receptoras de embriões produzidos in vitro. Foram avaliadas as transferências para 524 novilhas mestiças que foram utilizadas como receptoras dos embriões produzidos in vitro sendo que desses 371 oriundos de embriões frescos e 153 de embriões vitrificados. A taxa de prenhez diferiu entre os grupos de embriões frescos e vitrificados (p< 0,05). Entretanto o tamanho do corpo lúteo (CL) e o local de inovulação no corno uterino não tiveram efeitos significativos sobre a taxa de prenhez (p>0,05), tanto em embriões frescos como em vitrificados.
Palavras-chave: Transferência de embriões, Local de inovulação, Tamanho de corpo lúteo, Ambiente uterino,



Local: Medicina Veterinaria PUC MINAS - Betim

Data de publicação no site: 26/11/2013


Link do artigo completo: INFLUÊNCIA DO LOCAL DE INOVULAÇÃO DE EMBRIÕES BOVINOS PDF Document

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444