Arcos



Publicação detalhada
Artigo: Doenças bacterianas em tilápias do nilo (Oreochromis niloticus) cultivadas em sistema intensivo

Autor(es): Lorena Costa Mourão

O Brasil reúne condições extremamente favoráveis para a aquicultura, principalmente devido ao seu grande potencial hídrico. Dentre as espécies de peixes cultivadas no Brasil, a que possui maior produção e importância na aquicultura nacional é a tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus). O aumento significativo das atividades relacionadas à aquicultura 
levou a uma maior intensificação do manuseio, altas taxas de estocagem, problemas na qualidade da água e maior estresse aos peixes. Isso favorece a ocorrência de infecções por organismos patogênicos, trazendo como consequência grandes perdas e prejuízos econômicos na produção. Treze peixes provenientes de quatro pisciculturas distintas foram submetidos ao exame de diagnostico bacteriológico de fragmentos do fígado, rins, cérebro, baço, intestino, pele e ovário. Foi identificado Aeromonas sp., Streptococcus agalactiae, Streptococcus spp., Escherichia coli, Klebsiella spp. e Clostridium sp. O isolado de Aeromonas sp. apresentou sensibilidades a todos os antibióticos testados, os isolados S. agalactiae apresentaram resistência frente aos antibióticos cloranfenicol, sulfametoxazol + trimetoprim e sulfonamida em uma propriedade e em outra apresentou resistência a oxacilina e sulfametoxazol + trimetoprim. As bactérias isoladas nesse estudo são ambientais, mas de grande importância para a aquicultura nacional, pois podem representar risco para a saúde das tilápias e do próprio consumidor. 
 
Palavras chave: Tilápias do Nilo, piscicultura, bacterioses, sanidade.



Local: Medicina Veterinaria PUC MINAS - Betim

Data de publicação no site: 16/10/2013


Link do artigo completo: DOENÇAS BACTERIANAS EM TILÁPIAS DO NILO PDF Document

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444