Arcos



Publicação detalhada
Artigo: Alterações dos seios maxilares em tomografias computadorizadas solicitadas para planejamento de implantes dentários

Autor(es): Pós-graduação Odontologia - PUC Minas Coração Eucarístico

 

Aluna: Juliana Pelinsari Lana

Orientador: Prof. Dr. Martinho Campolina Rebello Horta

Programa de Pós-graduação em Odontologia da PUC Minas

RESUMO

 

O desenvolvimento dos implantes dentários ao longo dos últimos anos desencadeou um aumento na demanda por serviços de radiologia oral e maxilofacial. A tomografia computadorizada de feixes cônicos (TCFC) é atualmente o método de imagem mais utilizado para planejamento de implantes dentários. Os seios maxilares são estruturas anatômicas de grande importância na prática odontológica, sendo essencial o reconhecimento de suas variações anatômicas e processos patológicos em exames de imagem. O objetivo do presente estudo foi avaliar a presença de variações anatômicas e processos patológicos nos seios maxilares em tomografias computadorizadas de feixes cônicos da maxila, solicitadas para planejamento de implantes dentários. O estudo, do tipo transversal de prevalência, utilizou uma amostra de conveniência de 500 exames de TCFC da maxila solicitados para planejamento de implantes dentários. Os exames foram adquiridos pelo tomógrafo de feixes cônicos i-CAT. A análise das imagens foi realizada no programa do próprio tomógrafo. Os exames de TCFC foram analisados independentemente por dois cirurgiões-dentistas radiologistas, que avaliaram a presença de variações anatômicas e processos patológicos nos seios maxilares. Casos discordantes foram reanalisados e um consenso acordado. As variações anatômicas observadas foram: pneumatização (83.2%), desvio de septo nasal (53.2%), septo intra-sinusal (44.4%), óstio secundário/acessório (13.4%), hipoplasia (4.8%), exostose (2.6%), seio etmomaxilar (1.2%) e células de Haller (0.6%). Os processos patológicos identificados foram: espessamento do revestimento mucoso (<3mm em 62.6% e >3mm em 54.8%), lesões polipóides (21.4%), descontinuidade óssea do assoalho do seio maxilar (17.4%), nível hidro-aéreo (4.4%), espessamento ósseo da parede do seio maxilar (3.8%), antrólito (3.2%), descontinuidade óssea da parede lateral do seio maxilar (2.6%), opacificação/velamento (1.8%) e corpo estranho (1.6%). O reconhecimento das variações anatômicas e dos processos patológicos dos seios maxilares é de grande importância na prática odontológica, principalmente na implantodontia. Além de modificar o planejamento de implantes dentários, algumas dessas condições exigem tratamento especializado.

 

Palavras-chave: Seios maxilares. Tomografia computadorizada de feixes cônicos. Implantes dentários.

 

 

ANATOMIC VARIATIONS AND LESIONS OF THE MAXILLARY SINUS DETECTED IN CONE BEAM COMPUTED TOMOGRAPHY FOR DENTAL IMPLANTS

 

 

ABSTRACT

The growing development of dental implants has triggered an increasing demand for oral and maxillofacial radiology services. Cone-beam computed tomography is currently the most used image exam for dental implant planning. The maxillary sinuses are anatomical structures of great importance in dental practice and the recognition of its anatomic variations and lesions in image exams is essential. The aim of this study was to evaluate the presence of anatomic variations and lesions of the maxillary sinus in cone-beam computed tomography (CBCT) of the maxilla required for dental implant planning. This transversal prevalence study evaluated a convenient sample of 500 CBCT exams. The inclusion criteria were CBCT exams of the maxilla required for dental implant planning. The exams were performed by the i-CAT cone-beam computed tomograph. Image analysis was performed on the i-CAT software. The CBCT exams were independently evaluated by two oral and maxillofacial radiologists who assessed the presence of anatomic variations and lesions of the maxillary sinus. Doubtful cases were reanalyzed and a consensus agreed. The anatomic variations detected were pneumatization (83.2%), nasal septum deviation (53.2%), antral septa (44.4%), secondary ostium (13.4%), hypoplasia (4.8%), exostosis (2.6%), ethmomaxillary sinus (1.2%), and Haller cells (0.6%). The identified lesions were mucosal thickening (<3mm in 62.6% and >3mm in 54.8%), polypoid lesions (21.4%), discontinuity of the sinus floor (17.4%), air-fluid level (4.4%), bone thickening of the maxillary sinus wall (3.8%), antroliths (3.2%), discontinuity of the sinus lateral wall (2.6%), sinus opacification (1.8%), and foreign body (1.6%). The recognition of anatomic variations and lesions of the maxillary sinuses is noteworthy in dental practice and especially in implantology. In addition to modify dental implant planning, some of these conditions require specialized treatment.

 

Key-words: Maxillary sinus. Cone beam computed tomography. Dental implants.

 



Local:

Data de publicação no site: 10/09/2013

  Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444